Desemprego Crescente na Classe Docente

Desemprego Crescente na Classe Docente

As últimas análises referem que o desemprego de docentes subiu 56% num ano.

desempregados

Segundo os números do GPEARI (Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais do Ministério da Educação e Ciência citado pelo jornal Público) referentes a este ano os graduados das áreas das ciências empresariais, ciências sociais e do comportamento, formação de professores/formadores e ciências da educação ocupam o pódio das que têm mais desempregados.

O Jornal de Notícias divulgou que existem 15880 docentes desempregados. No pódio da variação entre 2010 e 2011, encontramos em primeiro lugar os professores desempregados do ensino secundário e superior, entre 2010 e 2011, subiu de 5241 para 9681, um aumento de 84,7%. Em segundo lugar estão os professores do Ensino Básico, registando um aumento de 4908 para 6199 desempregados, cerca de 26%. 

Estes números vão continuar a aumentar no ano de 2012, existem duas razões fundamentais para o aumento do desemprego docente:

Como referi neste artigo a taxa de natalidade portuguesa está a baixar consideravelmente, em média uma mulher tem o seu primeiro filho aos 29 anos e existem muitos casais que já optaram por não ter filhos.

A segunda causa é consequência da primeira, se as familias têm menos filhos as escolas diminuem o número de alunos, como referi noutro artigo, sem ovos não se fazem omoletes, a diminuição de alunos provoca um ajuste na oferta da rede escolar, assistimos a isso através do encerramento de milhares de escolas do 1.º ciclo e a fusão de agrupamentos escolares.