Imprimir

Estado da Educação Especial revisitado

Escrito por David Azevedo ligado . Publicado em Educação Especial

Associação Portuguesa de Dislexia vai pedir reunião à ministra

Maior parte das crianças com dislexia deixou de receber apoio do ensino especial

Já foi recentemente publicado aqui neste espaço que as mudanças no CIF excluíram cerca de 20 mil crianças com necessidades educativas especiais que ficaram fora do sistema, a maior parte alunos disléxicos, hiperactivos ou sobredotados.

A presidente da Confederação de Pais e Associação Portuguesa de Dislexia (APD), Helena Serra, explicou que, "com a classificação que foi introduzida pelo anterior Governo, a grande maioria das crianças disléxicas deixou de receber apoios especiais". E isto porque “a classificação é cega", afirmou Helena Serra, lamentando que os professores nem sequer tenham formação para lidar com este tipo de alunos.

Enquanto isto Filomena Pereira responsável do Ministério da Educação faz-se de "surda" e afirma que desconhece qualquer queixa sobre este assunto.

Parece que estão todos "cegos" e "surdos" para com estas 20.000 crianças que precisam de um apoio especial, não por serem "deficientes" mas porque são especiais e necessitam de educadores com formação especial.

Fonte da notícia