Aluno rebelde fechado em sala de aula

Reclamamos a educação pela prática profissional.

Este aluno frequenta um curso de Educação e Formação na área de informática...SEM ESTÁGIO. O grande problema é que este aluno não quer estar na escola e custa ao Estado 5 mil euros por ano na sua formação. Não acham que esse mesmo dinheiro poderia ser entregue a uma empresa que o aceitasse num estágio profissional, onde o estagiário recebesse uma remuneração pelo seu trabalho? Aprender fazendo é um lema que em Portugal só é teoria.

O aluno é "rebelde e indisciplinado", e não gosta de "andar na escola", garante o próprio. Frequenta um curso de Educação e Formação, na área da informática, e nas últimas semanas foi várias vezes expulso. Um elemento da direcção da escola disse ao CM que para manter o aluno em ambiente escolar foi decidido "colocá-lo a fazer trabalhos numa sala sozinho, sempre que fosse expulso da turma, mas nunca foi fechado". Rui Martins, da Confederação Independente de Pais, culpa o Ministério da Educação por "não ter pessoal para acompanhar este tipo de alunos".

Concordo em absoluto com a posição defendida por Ramiro Marques no ProfBlog.

Fonte ProfBlog.org