Magalhães no 1.º ano

O secretário de Estado da Educação, João da Mata, anunciou hoje que a partir da próxima semana os alunos do 1.º ano do ensino básico poderão inscrever-se no programa de aquisição do computador Magalhães.

"O programa [e-escolinhas, de aquisição do Magalhães] não foi suspenso, está em curso, e na próxima semana serão abertas as inscrições para os alunos do 1.º ano", disse João da Mata. O secretário de Estado, que falava esta manhã aos jornalistas à margem da Cimeira Internacional de eLearning, que decorre no Porto, referiu que, "em princípio", irá manter-se o mesmo computador e este será distribuído aos alunos "nas mesmas condições" do ano lectivo anterior.

"Ainda haverá acertos a fazer, estão a ser analisadas todas as condições", frisou, garantindo que os erros e falhas relacionados com o Magalhães foram "resolvidos em devido tempo". Questionado sobre se os estabelecimentos de ensino já tinham conhecimento da continuidade do programa, o governante afirmou que "as escolas terão essa informação".

O computador Magalhães surgiu no início do ano lectivo anterior, tendo um custo para os alunos de 50 euros. O portátil foi distribuído gratuitamente a todos os estudantes desfavorecidos e a 20 euros para aqueles que se encontravam numa situação intermédia.

O ex-secretário de Estado da Educação Valter Lemos disse em Setembro que, através do programa, tinham sido entregues cerca de 400 mil computadores "a quase todas as crianças do ensino básico". De acordo com dados de Setembro do Ministério da Educação, inscreveram-se no programa no ano lectivo passado 407.701 alunos do ensino básico, tendo o computador sido entregue a 396.027 estudantes de escolas públicas e privadas do continente.

in Jornal o Público